top of page
Buscar
  • Foto do escritorCecilia Gomes

Governança também é assunto de Pequenas e Médias Empresas?


imagem com o título do post

Claro que SIM! Não apenas a Governança, mas todos os princípios ESG (Ambiental, Social e Governança) se aplicam a empresas de todos os tamanhos, incluindo pequenas e médias (PMEs) e até mesmo empresas individuais e startups.


Falando de governança, especificamente, ou seja, o conjunto de práticas, normas e processos que regulam a maneira como as empresas são gerenciadas e controladas, é lógico que o tamanho da empresa, a indústria a que pertence... impactarão na sua complexidade.


Mas, independente da empresa, uma governança bem estabelecida irá promover a transparência na tomada de decisões e na divulgação de informações financeiras e resultados, questões fundamentais quando se considera startups e a relação com seus investidores e acionistas, por exemplo.


Então, como PMEs podem começar a implementar a governança corporativa na sua gestão financeira e assim se prepararem para crescer mais sadias e estruturadas?


  1. Possuir normas e procedimentos internos documentados, mantendo a documentação atualizada e de fácil acesso para novos e atuais colaboradores;

  2. Ter uma separação clara entre as finanças da empresa e dos sócios / administradores;

  3. Fazer uma gestão financeira e contábil de forma organizada e seguindo as normas contábeis vigentes, favorecendo a transparência do uso dos recursos e a prestação de contas;

  4. Fazer a separação entre contras a pagar e contas a receber;

  5. Fazer a separação entre autorização de pagamento, execução e/ou manutenção de registros;

  6. Manter níveis de acesso aos sistemas contábeis restrito aos funcionários adequados;

  7. Manter controles de gestão de estoque em dia e devidamente auditados, mesmo que internamente.


Pode parecer óbvio, mas os itens listados acima nem sempre estão presentes na gestão das PMEs ou das startups, que com frequência não dão a importância necessária à gestão financeira da empresa. Só que o problema de se crescer de forma desorganizada é que organizar o passado costuma dar muito mais trabalho do que ir fazendo tudo certo desde o começo. Além disso, sempre melhor estar preparado desde o início para quando precisar prestar contas e/ou apresentar como sua gestão é feita, certo?


Lógico que ainda seria necessário considerar a governança ligada a outras áreas da empresa, mas, do ponto de vista do financeiro, as questões listadas acima já cobrem grande parte das preocupações de qualquer empresa que queira se mostrar conectada às questões de governança tão visadas atualmente.


Se você parar para olhar a gestão financeira da sua empresa agora, você pode dizer com tranquilidade que ela segue princípios básicos de governança corporativa?


Quer saber mais? Entre em contato enviando uma mensagem para cgomes@cgomes.com.br ou clique aqui.


Comments


bottom of page