top of page
Buscar
  • Foto do escritorCecilia Gomes

O ponto de equilíbrio como indicador estratégico do seu negócio


título do post sobre imagem de pessoa se equilibrando para não cair

O ponto de equilíbrio de um negócio é uma importante ferramenta e indicador estratégico para qualquer negócio. Clique aqui para saber mais.


Ponto de equilíbrio? Sim!

Ponto de equilíbrio é o QUANTO o seu negócio precisa VENDER (em faturamento ou em unidades de produto / serviço) para que seja possível pagar todos os custos e despesas (fixos e variáveis) da sua empresa.

Atingir o ponto de equilíbrio é maravilhoso, especialmente em um negócio que está começando, já que muitos, no início, rodam no vermelho e dependendo do aporte de capital dos sócios.

No gráfico abaixo, o ponto de equilíbrio é representado pela estrela verde, tanto em faturamento (eixo vertical), quanto em quantidade (eixo horizontal).


gráfico mostrando o cálculo do ponto de equilíbrio

Mas é importante lembrar que no ponto de equilíbrio seu negócio está apenas sobrevivendo, já que nele não há espaço de manobra para crescimento. Para o negócio poder crescer, é preciso que sobre dinheiro para ser reinvestido em P&D (pesquisa e desenvolvimento), comunicação, inovação, ampliação da equipe...


Ok, mas como se calcula o ponto de equilíbrio?

imagem mostrando a fórmula do cálculo do ponto de equilíbrio, que é feito dividindo o total do custo fixo pela margem de contribuição

Lembrando que:

Total Custo Fixo – Tudo que você precisa pagar mesmo que não esteja produzindo nada. Nele entram, por exemplo, energia, aluguel, telefone, salário dos colaboradores, seu pró-labore, entre outros.
Margem de contribuição - é o valor líquido da venda do produto ou serviço, ou seja, quanto sobra depois que descontamos do preço de venda todos os valores variáveis correspondentes (tributos, custos e despesas variáveis).

Por exemplo:


Se o total do custo fixo é R$ 5.000,00 e a margem de contribuição é R$ 50,00, o ponto de equilíbrio é 100 unidades. Até que 100 unidades sejam vendidas, toda receita precisa ser usada para custear custos/despesas fixos e variáveis. De forma simplificada, conseguindo vender 100 unidades, sobra caixa para outras coisas. Não chegando a 100 unidades, vai faltar dinheiro para pagar todas as contas.


Ponto de atenção aqui: estou falando do ponto de vista gerencial. Do ponto de vista contábil, a questão lucro / prejuízo é mais complexa e vai demandar uma conversa com o seu contador.


Assim, ao fazer seu planejamento financeiro, faça suas contas com muito cuidado para não mascarar seus resultados e depois ficar pendurado com contas para pagar. Lembre-se: o Excel aceita tudo.


No caso de negócio com mais de um produto, é preciso ter atenção à questão da margem de contribuição individual e como elas vão impactar os resultados, dependendo da combinação de quantidade de produtos vendidos x margem de contribuição de cada um. Volto ao assunto em breve explicando isso com mais calma, pode deixar.


Há muito mais o que se considerar uma vez que o ponto de equilíbrio é calculado. No caso do negócio do exemplo acima, o que representaria vender 100 unidades de produto/serviço? Mesmo antes da venda, o que significaria produzir as 100 unidades? Quais os recursos necessários (mão de obra, material, tempo, instalações...)? Vender 100 unidades por mês, dá 25 por semana, cerca de 4 por dia. É viável conseguir vender 4 unidades por dia, todo dia?


A partir de respostas a perguntas como essas é preciso fazer os ajustes necessários nos custos fixos e nos variáveis e concluir se o negócio, como está concebido, é viável ou não.


Faz sentido agora dizer que o ponto de equilíbrio é uma importante ferramenta de gestão financeira?


Quer ajuda com a gestão do seu negócio para melhorar seus resultados? Entre em contato e agende uma conversa.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page