Buscar
  • Cecilia Gomes

Conecte-se com o presente e mude o futuro



Mesmo com tudo que já tivemos a chance de ler e escutar, como ainda pode ser tão difícil diminuir o ritmo e cuidar de nós mesmos? Por que temos tanta dificuldade em abandonar o que já não nos serve?


O ser humano em geral tem medo do desconhecido, preferindo permanecer em uma situação que já não lhe serve a sair em busca de uma nova. Mas e se não der certo, ele pensa? E se eu não for capaz de aguentar o que vier?


Não adianta. Qualquer mudança significa abrir mão de alguma coisa e se abrir para o novo.

Mas como fazer? De maneira simplista, mas não por isso fácil: O primeiro passo é dado quando você tomou a decisão de mudar.


O passo seguinte é fundamental. Será preciso olhar para dentro e entender como foi que você chegou ali. Sem tentar identificar o que deu origem ao padrão de comportamento que você deseja alterar, você não vai conseguir sustentar a vontade de mudar. Essa limpeza será resultado de trabalho interno que começa e termina com você.


Adotar um novo estilo de vida só será possível com a mudança de hábitos que precisam ser descartados. Esses novos hábitos não são alguma coisa que você passará a fazer. Eles farão parte de um modo de viver. Uma nova jornada cujo caminho não estará mais bloqueado por coisas e pensamentos que ficavam impedindo que você levasse a vida que deseja.

E chegamos então ao terceiro passo e à importância do PRESENTE.


Mudança de hábitos e, consequentemente, adoção de um novo estilo de vida vão demandar que você esteja consciente o tempo todo das decisões que está tomando para não ter recaídas. Como nossa mente não gosta do novo, pode querer pregar algumas peças induzindo você a fazer escolhas erradas. Para que isso não aconteça, é muito importante que você esteja sempre no presente. Especialmente quando for momento de responder de maneira diferente a alguma pergunta velha. Afinal, quem está no comando? Esse novo eu ou aquele velho "amigo" que fica querendo que tudo permaneça como antes?


E nada de ficar pensando no passado ou mesmo se preocupando com o futuro. O passado já foi e o futuro ainda não chegou. O que interessa é o presente e as mudanças que você deseja fazer na sua vida.


Para mim, a mudança mais difícil está relacionada à pratica de exercícios físicos. Sempre detestei fazer exercícios e tenho pós-doc na arte de pensar em coisas importantíssimas que só podem ser feitas na hora de fazer exercícios.


Tentei natação, caminhada, bicicleta, musculação …. Nunca consegui manter uma rotina por muito tempo pois acabava colocando outras coisas como prioridade acima dos exercícios. Até que que resolvi que isso ia mudar. A idade está querendo chegar e, com ela, vai chegar a conta.


Inspirada em um post no Instagram, pendurei um calendário em que tenho que anotar o exercício que fiz no dia. De alguma maneira, o compromisso de escrever alguma coisa acabou sendo um fator motivador totalmente inesperado para mim. A ideia de chegar ao fim do dia e não ter o que escrever passou a ser um problema. Uma quebra de compromisso impensável. E com isso, fui preenchendo cada dia. Um dia de cada vez.

Hoje chego feliz ao 30º dia de atividade com apenas dois dias que não consegui fazer algo que justificasse ir para o quadro na parede.


Como qualquer outra pessoa que está tentando mudar um hábito (ou falta de, no meu caso), tenho que ir um dia de cada vez, muito consciente das minhas escolhas e atenta para manter esse novo hábito. Dá um trabalho danado, mas está valendo muito.


6 visualizações
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Black LinkedIn Icon