Buscar
  • Cecilia Gomes

Fluxo de Caixa Mensal e Anual: diferenças e ajustes

Atualizado: Jul 18


Gestão de fluxo de caixa é um dos assuntos que mais tira o sono dos empreendedores. Organizar a entrada e saída de dinheiro do caixa de modo que o negócio consiga fluir não é simples, mas não é impossível.


Se este assunto ainda é muito novo para você, talvez seja interessante você dar um intervalo na leitura deste artigo e começar pelo primeiro que escrevi sobre o assunto, em que explico o que é Gestão de Fluxo de Caixa, sua importância... clicando aqui.


É importante dizer que um Fluxo de Caixa bem organizado pode fazer muita diferença na gestão de um negócio. Para demonstrar isso, escrevi outro artigo em que apresento 3 exemplos de um negócio e como a composição entre entradas e saídas e os respectivos prazos de pagamento e recebimento mudam radicalmente o dia-a-dia da gestão. Caso não tenha lido, clica aqui, mas volta depois pois vamos tratar neste artigo de outras questões importantes da gestão do Fluxo de Caixa.


Como eu mostrei no segundo artigo, é fundamental evitar que haja um descompasso entre entradas e saídas, o que poderia comprometer a capacidade de pagamento da sua empresa ou mesmo aproveitar alguma oportunidade de investimento.


Para isso, você precisa fazer uma análise do comportamento das suas entradas e saídas com um olhar estratégico buscando identificar padrões de comportamento e como eles impactam no seu negócio, como os exemplos listados abaixo abaixo:

Fluxo de Caixa Mensal

  • Com relação às operações que se repetem mensalmente, há concentração de despesas, como, por exemplo, o pagamento de salários e impostos, nos mesmos dias ou dentro de uma mesma semana?

  • Com relação às receitas, há elas entram no seu caixa antes das datas em que você precisa pagar os custos e despesas mais pesados do seu mês? 

  • É possível reorganizar esses momentos de concentração, renegociando contratos e datas de pagamento, para que haja mais receitas entrando antes dessas datas com muita saída de caixa?


Fluxo de Caixa Anual

  • Seu negócio é sazonal, ou seja, suas vendas estão concentradas em determinadas épocas do ano? Se afirmativo, há períodos do ano em que as receitas caem tanto que você precisa fazer uma "poupança" para cobrir as despesas desses momentos de queda?

  • Ainda em relação à sazonalidade, você precisa investir em estoque de maneira mais pesada em alguma época do ano? Como você organiza o seu caixa para você dar conta desses investimentos?

  • Seus fornecedores fazem reajustes anuais regularmente? Você está atento a esses momentos de “virada de tabela” e reajuste de contrato para reavaliar suas despesas e eventualmente sua precificação?

  • Se você tem funcionários registrados conforme a CLT, está atento à necessidade de ter dinheiro guardado para poder pagar férias e 13º salário? É importante separar mensalmente um valor para cobrir esses gastos. Assim, você não fica apertado quando o momento de fazer o pagamento chegar.


Converse com o seu contador sobre as informações de datas de pagamentos e possíveis ajustes relacionados a impostos e salários, incluindo férias e 13º salário. Ele poderá explicar como isso se aplica ao seu negócio e quais são as possibilidades. Se você souber quando e quanto terá que pagar por cada um desses itens, já fica mais fácil de incluir na sua programação e se organizar para quando o momento chegar.


Como eu disse no começo do artigo, fazer uma boa gestão do seu Fluxo de Caixa não é simples, mas não é impossível desde que você tenha as informações necessárias e organize tudo para que possa fazer essas análises.


Se precisar de ajuda, fale com um especialista em Gestão Financeira. Basta clicar aqui.



13 visualizações
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Black LinkedIn Icon